• Tiago Cavalcanti Tabajara

Não querem que você fique Rico!

Quando eu era criança, lembro que a TV era nossa principal fonte de entretenimento. A gente assistia novelas, assistia filmes como Goonies, Super Man e Indiana Jones, além de algum seriados como Mcgyver, Alf e Magnum, lembram disso?

Lembro como era bacana acompanhar aquelas aventuras e histórias e sonhar um pouco de como seria o futuro.

Mas depois de muito tempo, já adulto, algo me chamou a atenção lembrando dessa época e que acontece ainda hoje.

Eu lembro claramente de ver muito filmes e novelas em que os ricos eram retratados como pessoas desonestas, sem escrúpulos e que de alguma forma tinham dinheiro porque haviam sido favorecidas por alguém ou tinham feito algum negócio ilícito para construir a sua fortuna.

Os personagens sempre estavam pensando em como explorar seus funcionários ou então em fazer aquele negócio que envolve receber dinheiro do governo desonestamente.

Era o Sinhosinho Malta em Roque Santeiro, era o Gordon Gekko do filme Wall Street - Poder e Cobiça e até o famoso Dom Corleone do Poderoso Chefão. Todos ricos, mas desonestos e inescrupulosos.

Talvez você, assim como eu, tenha crescido vendo novelas e filmes como esses, e sem perceber, tenha contaminado sua mente com padrões de pensamentos que tenham conduzido sua vida a querer pouco, a se contentar com o básico, já que para ser rico, aprendemos inconscientemente que era coisa de gente má.

É provável que se eu te perguntar agora se você quer ser rico, um boa parte de vocês vai dizer que não quer.

Que só quer ter uma vida confortável para poder criar os filhos e ajudar alguns amigos e familiares se possível!

Ou seja, podemos dizer que fomos ensinados a ser pobres e acreditar que é isso o que a vida nos reservou e que acumular riqueza é coisa loteria, herança, sorte ou bandidagem.

É comum que todos nós sigamos os padrões sociais e comportamentais aprendidos em nossas famílias e isso influencia totalmente a nossa forma de ver o mundo e de nos relacionar com o dinheiro e com o sucesso.

Se meu pai ganhou dinheiro e foi bem sucedido na vida a tendência é acreditar que eu também conseguirei ganhar, porém se cresci em uma família pobre a tendência é eu acreditar que também não conseguirei ser rico algum dia.

Hoje olhando para trás até parece um complô para fossemos pobres, incutindo padrões de pensamento de que é ruim ser rico ou que isso é impossível para quem não tem nada!

Mas a verdade é outra! Existem muitas pessoas no mundo que ganharam e ganham dinheiro honestamente começando do zero e que se tornaram milionários ou bilionários sem fazer nada de errado.

E sabe qual é melhor? Segundo relatório da Wealth-X que é a maior coleção do mundo de inteligência com curadoria sobre indivíduos ricos, 68% dos ultrarricos, ou seja, pessoas que possuem patrimônio de mais de 30 milhões de dólares, começaram do zero.

É o dono da Alibaba Jack Ma, é o Jeff Bezos da Amazon, é Luiza Trajano do Magazine Luiza e o Flávio Augusto da Wise Up entre outros. Todos do Zero!

E o complô parece que ainda está presente no mundo atual, pois tanto na nossa época como agora, as escolas seguem sem ensinar sobre juros simples, juros composto, sobre inflação e sobre investimentos para que pudéssemos aprender desde cedo a economizar e entender sobre o uso consciente do cartão de crédito, cheque especial e sobre o financiamento de imóveis ou automóveis.

Isso sem contar que não nos ensinaram sobre leis, sobre lidar com as emoções e conflitos ou sobre retórica ou argumentação persuasiva e até mesmo sobre empreendedorismo como é ensinado em países de 1º mundo.

No entanto insistiram muito que nós decorássemos a Fórmula de Bhaskara que não tem utilidade prática para maioria das pessoas e que nós decorássemos as capitanias hereditárias, bem como o nome dos rios que passam no Egito. Tudo conhecimento de pouco importância.

Novamente olhando para trás percebo o quanto foi útil que não soubéssemos a lidar com o dinheiro e o quanto o sistema se beneficiou nos vendendo à crédito de forma indiscriminada e sem saber investir ou economizar.

Esses problemas geram uma visão equivocada sobre estudar e sobre ganhar dinheiro, tanto que no Brasil, segundo o IBGE 2019, temos somente 17,4% de graduados e 0,8% de pós-graduados, sendo somente 0,2% de doutores.

Desde sempre aprendemos que estudar era coisa de NERD que na nossa época tinha outro nome, era o CDF, que nem cabe traduções hoje.

Segundo dados da Pesquisa Retratos da Leitura do Brasil de 2019, 48% dos Brasileiros acima de 5 anos de idade não lêem nenhum livro por ano.

A Escola e as universidades preparam as pessoas para serem operárias. Fomos ensinados a buscar um emprego.

Nos prepararam para sermos cumpridores de regras e seguir métodos para atender as necessidades complience das empresas.

Não nos estimularam a pensar e desenvolver ideias próprias.

Não nos ensinaram a empreender, mas nos ensinaram que bom era passar em concurso para ter “o garantido”no final do mês.

E obviamente, os efeitos disso tudo tem levado a maioria de nós brasileiros a entender o mundo e a vida de forma errada.

Temos aprendido que o dinheiro se ganha com muito trabalho o que é uma verdade parcial.

Parcial, porque um pedreiro ou um faxineiro trabalham absurdamente e se cansam muito, porém o trabalho que fazem possui pouca complexidade e não exige muito tempo de aprendizado ou estudo, ou seja, pode ser facilmente aprendido por outra pessoa e por isso remunera pouco.

Mas talvez você esteja pensando no seu trabalho, executado com maestria e com muitas técnicas aprendidas em seus anos de experiência de mercado e com suas graduações e pós-graduações que tanto te orgulham, ainda sim mesmo que você execute um trabalho complexo, altamente técnico, ele está limitado a sua capacidade de tempo.

Você até pode ganhar 1000 reais por hora, mesmo assim, existem apenas 24 horas por dia e nem todas estão disponíveis para venda e dessa forma, você pode até ter uma vida boa e confortável, o que não há nada de errado nisso, porém se seu objetivo é se tornar milionário ainda com saúde física e mental para poder desfrutar de tudo o que conquistou, sendo livre para ir para onde quiser e comprar o que quiser, vai precisar aprender algumas coisas.

Porque economizar dinheiro, ter uma vida limitada cheia de restrições, cheia de pão-durisse, para poder ter um imóvel no seu nome e algum patrimônio daqui a 30 anos, não parece um grande plano de vida.

O problema de qualquer emprego é que a renda gerada é proporcional ao tempo trabalhado, ou seja, o que você ganha de dinheiro está limitado ao seu tempo individual, ou seja, vai ser muito difícil que você se torne rico, se ainda estiver trocando suas horas de vida por dinheiro.

Me desculpe a sinceridade, não se sinta ofendido, mas se você tem um negócio que se baseia na sua capacidade e tempo individual, você não tem um negócio, você tem um emprego travestido de negócio.

Entenda que vivemos em uma sociedade capitalista, onde você é pago de acordo com o valor percebido daquilo que faz. O Professor Luciano sempre comenta que somos remunerados conforme a nossa raridade.

Por isso, para que você se torne milionário, você precisa aprender a RESOLVER PROBLEMAS e tornar isso escalável.

Se você criar uma solução para um problema de um milhão, então você tem uma solução com potencial de ganhar milhões. Como costumo dizer: Você precisa criar produtos e serviços que resolvam problemas reais nas empresas ou que melhorem a vida das pessoas.

Talvez por isso a pesquisa científica tenha ficado tão restrita na mão de algumas pessoas da academia, que mesmo escondendo esse conhecimento, produzem poucas pesquisas que geram valor para sociedade.

Já pensou que se você aprender a pensar, a pesquisar e conseguir criar um método capaz de resolver algum problema grande, você ganhará muito dinheiro e se tornará livre para pensar e agir como quiser e você tem poder para decidir sua vida.

Por isso tenho dedicado minha vida a ensinar Neurociência aplicada a negócios e por isso criei o MBA EM NEUROBUSINESS, para que pessoas comuns aprendam a pensar e a pesquisar para que construam a sua liberdade a partir da criação de métodos e conceitos inovadores que resolvam problemas e gerem prosperidade.

Esse é o diferencial do nosso MBA, temos formado alunos que estão criando métodos incríveis e que você poderão conhecer 3 projetos ainda nesse seminário.

Por isso te convido a nos procurar para saber mais sobre o nosso MBA, totalmente inovador e pioneiro.

Queremos te ajudar a ficar rico. Se matricule e construa o futuro que sempre sonhou! https://mbaneurobusiness.com/

6 visualizações0 comentário